Buscar pelo código:
47 3347-1010 / 47 9987-2009
OPX Imóveis Ltda
O seu imóvel na praia.
O PIOR DA CRISE BRASILEIRA CLARAMENTE JÁ PASSOU
Publicado em 01/07/2016
 

Para o economista, o país voltará a crescer de forma surpreendente, e não vai levar muito tempo para o panorama nacional se recuperar


"A recuperação deve ser mais forte nos setores que mais sofreram com a crise, em particular a construção civil e o automotivo"

Como e de que forma o Brasil vai sair da crise econômica em que está afundado? O que vai acontecer no mercado financeiro?
Para o economista Ricardo Amorim, a recuperação do país já começou e poderá ser vigorosa se o mercado externo ajudar. Em Vitória, a convite do Sicoob-ES, Amorim falou sobre a retomada do crescimento no contexto de crise, os indicadores da economia e sobre a agenda reformista do governo interino de Michel Temer.

A seguir, confira trechos da entrevista.

Na sua opinião, o pior da crise já passou?
O pior da crise brasileira claramente já passou. E isso se vê em vários indicadores. Na hora que a gente olha indicadores de inflação, de contas externas, de confiança de empresários e consumidores. Nos últimos meses, a gente começou a ver pequenas recuperações. O que isso significa é que exclusivamente olhando para o Brasil, o pior já ficou para trás. A questão é se vem uma crise externa maior puxada pela saída do Reino Unido da União Europeia. É um risco que cresceu, mas está longe de estar materializado.

A recuperação do país pode ser rápida?
Todas as vezes que o Brasil teve grandes, profundas, longas depressões econômicas, como a que a gente está vendo atualmente, na sequência a economia surpreendeu muito positivamente. Para ser mais preciso, usando os dados dos últimos 115 anos, todas as vezes que a gente teve a média de crescimento ao longo de três anos ficando negativa ou próxima de zero, na sequência o PIB cresceu pelo menos 6% ao ano ao longo de três anos. O que significa que em algum momento no futuro breve a gente vai ver uma recuperação muito forte no Brasil. A questão é quando.

Depende de quê?
Do lado brasileiro, depende da aprovação das medidas de ajuste fiscal e, do lado do cenário externo, depende do risco de uma recessão global, que cresceu com a saída do Reino Unido da União Europeia. Essa recessão não se materializando, o Brasil conseguindo aprovar essas reformas, a volta da confiança, a volta dos investimentos e geração de emprego, o que a gente vai ver um crescimento bastante forte mais rápido do que as pessoas estão imaginando.

Qual setor deve puxar a retomada da economia?
O início da recuperação econômica sempre vem nos bens de valor mais baixo, nos serviços mais baratos. Supermercados, normalmente, são os primeiros a sentir a recuperação. Por outro lado, a recuperação deve ser mais forte exatamente nos setores que mais sofreram com a crise, em particular o setor de construção civil e automotivo, onde as vendas despencaram porque tanto a confiança quanto o crédito sumiram. Essas duas coisas voltando, o que provavelmente deve acontecer já ao longo do segundo semestre, a gente deve ter uma recuperação ao longo dos anos seguintes bastante forte.
...

Para que ela continue em recuperação, o que precisa acontecer?
Duas coisas: o governo avançar no ajuste fiscal, com a aprovação do limite ao crescimento dos gastos públicos e também a reforma da Previdência. Essas duas coisas passando, a Bolsa sobe, e sobe muito. Só que tem mais um outro fator importante, que é o cenário externo. A gente precisa ver se a saída do Reino Unido da União Europeia vai ser o início de um jogo de dominós, com mais países saindo, e ainda potencialmente servindo como gatilho para fazer a bolha acionária americana e/ou a bolha imobiliária da China estourarem. Qualquer uma dessas coisas acontecendo, a gente vai ver a Bolsa caindo. Ou seja, o momento é de incerteza grande, o que significa que os altos e baixos devem ser grandes.

 
Voltar
Negócio:
Tipo do Imóvel:
Dorm.
Cidade:
Bairro:
Valor:
 
 
 
»  O Primeiro Corretor
»  O PIOR DA CRISE BRASILEIRA CLARAMENTE JÁ PASSOU
»  Caixa anuncia lucro de R$ 7,2 bilhões e medidas para crédito imobiliário Fatia de financiamento de imóvel usado sobe de
»  Penha
»  Balneário Piçarras
»  Itajaí
   
 
   
 
 

Site : OPX Imóveis Ltda
Site disponível na versão Mobile:
m.opximoveis.com.br
O seu imóvel na praia.
OPX Imóveis
Endereço: Av. Nereu Ramos, 783 - Centro - Balneário Piçarras - SC - 88380000
Telefone(s): 47 3347-1010, 47 9987-2009

Creci: 4390J - OPX Imóveis Ltda contato@opximoveis.com.br
 
Gestão e Marketing Imobiliário